Relato de Viagem a Serra de Sta. Catarina - SC  

                                                   PACHECO DECURCIO - São Paulo- SP

Vamos lá, foram 1500 km de viagem com segurança , cujo 560 km tive o prazer de desfrutar ao lado de 2 companheiros do clube ( Verani e Marchese ).
Saímos de São José ruma a serra do corvo branco , e tome estrada até chegar em Braço do Norte, uma cidadezinha que nos levaria a um lugar maravilhoso .

Chegando lá descobri por que corvo branco sai de lá branco de poeira . hahahahha
Um visual como o esperado show de bola ,chegando no meio da serra encontramos uma dupla de gaúchos em 2  motos 350 cc,  paramos conversa vai conversa vem, tocamos juntos até a Serra do Rio do Rastro .

Antes paramos para ver a pedra da igrejinha , lá mais uma surpresa o cabo de embreagem do Marchese quebrou , mas o cara é prevenido tinha o famoso quebra galho, alguns minutos depois consertado o cabo e continuamos a viagem .

Parada em Urubici para lanche , reencontramos os gaúchos e tome estrada para não chegar atrasado pois já eram 16 horas, chegando ao topo da serra fui contemplado com um visual espetacular ,descendo a serra cheio de curvas, e que curvas .

Depois fomos direto para São José onde fomos recepcionados com um belo jantar na casa do amigo Gau, mas eu tinha mais alguns kms de estrada pela frente. Dormi mais uma noite na casa do companheiro Verani e no almoço mais um maravilhoso churrasco, fiz as malas e sai em direção a Blumenau, onde encontrei alguns amigos do clube.

Depois de algumas horas fui em direção a Curitiba onde encontrei amigo Off (Fabiano) e na casa do cara, depois de alguns minutos, mais churrasco. No dia seguinte, domingo, hora de retornar,  mas como ninguém é de ferro, mais churrasco na casa dos pais do Off .

 

Retornando a casa do Off , arrumo as malas e toco para São Paulo onde levo comigo a certeza de realmente ter amigos e parceiros no sul do pais.

 

A chuva me pega no meio da estrada , mas nem isso tira o brilho da viagem, ai me lembro do meu retorno sem a DR800, ao lado de uma casal de amigos , aquele bom papo no carro que quando chequei a São Paulo  nem acreditei de tão rápido que foi, coisas boas duram pouco mas ficam registradas para sempre.

 

E cada vez mais tenho certeza que Deus escreve certo por linhas tortas , o impedimento de eu levar a moto para SP em junho , foi só para me provar que as coisas só acontecem na hora que o homem lá de cima quer, foi preciso esperar agosto e retornar.

 

FOTOS